Odontologia Baseada em Evidências: Diabetes mellitus

Inter-relação da doença periodontal e diabetes mellitus 

Apresentação

A diabetes mellitus e a periodontite são doenças de alta prevalência na população mundial e a inter-relação entre ambas representa um exemplo clássico de como uma doença sistêmica pode predispor a uma infecção oral e de como esta pode exacerbar uma condição sistêmica. 

Fortes evidências demonstram que a diabetes é um fator de risco para a ocorrência e severidade da doença periodontal e que o nível do controle glicêmico parece ser importante nesta relação. Paralelamente, a doença periodontal pode ter um impacto significativo sobre a diabetes, contribuindo para agravar o controle glicêmico. 

Desta forma, a diabetes mellitus e a periodontite podem ser consideradas como doenças bidirecionais, na medida em que a presença de uma condição influencia a outra e, conseqüentemente, o controle meticuloso de uma pode também ajudar no tratamento da outra. 

Estudos têm sido realizados a fim de avaliar os efeitos do tratamento periodontal sobre o controle glicêmico de pacientes diabéticos tipo I e II. Evidências sugerem que a incorporação de antibioticoterapia local ou sistêmica ao tratamento periodontal pode resultar tanto na redução da infecção e da inflamação periodontal, como também dos níveis sangüíneos da hemoglobina glicada, o que caracteriza uma melhoria do controle glicêmico da diabetes mellitus. 

Este volume patrocinado pela Colgate visa atualizar os profissionais de saúde em relação a esta inter-relação da diabetes mellitus e da periodontite, de modo que, ao refletir sobre a complexidade do tema, tenham em mente que uma conduta terapêutica adequada (com uma abordagem médico-odontológica) é fundamental para otimizar a promoção da saúde geral do paciente. 

Para ler ou imprimir o artigo completo clique no link abaixo e faça download do arquivo em .PDF. 

Faça download da versão impressa